27
jan

5 coisas para fazer na Avenida Paulista aos Domingos

Categorias: Nacionais, Viagens

Desde 2015, a queridinha avenida paulistana participa do Programa Ruas Abertas. Ou seja, aos domingos você tem muitas opções de o que fazer na Avenida Paulista – aberta das 10 às 18 horas – para desfrutar dos diferentes programas que ocorrem ao longo de toda a sua extensão.

O local possui vários eventos culturais, além de parques, museus e muitas outras opções gastronômicas e artísticas, sendo uma experiência imperdível para quem está de visita, ou até mesmo mora em São Paulo.

1. Conheça as atividades para ter o que fazer na Avenida Paulista

—-

Para que você possa conhecer os principais pontos da avenida, nada melhor do que ser guiado por um tour, correto?

Para fazer a Bike Tour SP, basta fazer a inscrição na página do evento. O passeio gratuito oferece 2 monitores para um grupo de até 15 pessoas, equipamento e capacete com áudio acoplado que explica os pontos turísticos por onde o tour acontece.

Para participar do evento, lembre-se de fazer uma doação de 2 kg de alimento não perecível para cada participante. Estas doações são levadas à duas instituições que ajudam centenas de famílias carentes que moram no centro de São Paulo, a NABEM e a CENA.

2. Fique próximo da natureza no Parque Trianon

O local foi construído com a intenção de preservar a vegetação do local. Em seus caminhos, os visitantes podem apreciar diferentes atrações culturais e obras de arte, entre elas, assinadas pelo Luiz Brizzolara (monumento ao Anhanguera), Victor Brecheret (O Fauno) e Francisco Leopoldo Silva (Aretusa).

O local é tranquilo e calmo, ideal para aqueles que desejam apreciar um resquício remanescente da Mata Atlântica Original e é claro, conhecer as obras mencionadas anteriormente. O que é curioso, já que há poucos metros dali voltamos rapidamente à correria do dia a dia da cidade movimentada que é São Paulo.

Além dos pontos mencionados, o parque conta com equipamentos de ginástica, rampa de acesso ao parque e sanitários.

3. Viaje no tempo com a Casa das Rosas

O famoso casarão localizado na Avenida Paulista oferece diferentes manifestações culturais, entre elas podemos destacar: palestras, peças de teatro, cursos e oficinas.

Cultura é o forte do local. Por ser uma das únicas mansões remanescentes da região, o local é perfeito para quem tem a curiosidade de saber como eram as grandes casas dos anos 1930.

No lado de fora, existe um café onde você pode participar de debates, lançamentos de livros, apresentações literárias e musicais, exposições sobre a literatura e muitas outras atrações.

Para que você consiga se organizar, no site oficial é possível ver as atrações do local. Por esse motivo, programe-se antecipadamente para não perder os eventos que mais lhe interessa.

4. Veja milhares de obras no MASP

O Museu de Arte de São Paulo (conhecido como MASP), é sem dúvidas um dos museus mais importantes da América Latina. São 8.000 obras de diferentes artistas. Entre eles, você pode encontrar quadros famosos como de Van Gogh, Monet, Manet, Picasso, Renoir, Rembrandt e Modigliani.

Mas se engana quem acredita que a exposição é exclusiva de artistas internacionais. Há muitas obras feitas por brasileiros, sejam elas voltadas para moda, fotografia ou arqueologia, por exemplo.

Além disso, a própria estrutura em si é um atrativo para quem olha de fora: projetada pela italiana Lina Bo Bardi, o MASP em si se tornou um dos principais pontos turísticos de São Paulo.

5. Conheça o novo MIRA (antigo Mirante 9 de Julho)

———

A partir do mês de agosto de 2019, o antigo Mirante 9 de Julho passou a se chamar MIRA. A decisão de mudar o lugar veio com a gestão das sócias.

O novo cantinho promete trazer muita música, festas, oficinas, feirinhas, exposições cinema e é claro, a gastronomia para ocupar o espaço.

O maior destaque da nova fase é o restaurante, que promete trazer o tão amado arroz com feijão do povo brasileiro. Caso você esteja procurando por variedades, poderá encontrar também picadinho, phily cheese steak e pad thai.

Além de tudo isso, o local conta com uma infraestrutura interessante para quem deseja trabalhar em um lugar diferente, já que o observatório serve também como um co-working gratuito.Separe uns dias para conhecer essa grande metrópole, reserve um dos hotéis em São Paulo e não deixe de curtir a avenida mais famosa da cidade!

14
set

Buenos Aires: dicas importantes que você precisa saber

Categorias: Internacionais, Viagens

Oi, gente linda!

Muitas seguidoras do instagram me pediram dicas da minha viagem à Buenos Aires e eu decidi fazer os posts aqui no blog porque é muuuita informação, imagem e dica pra compartilhar. Eu já postei várias fotos no meu feed, fiz muitos stories, mostrei os pontos turísticos que visitei, comentei o que mais gostei, mas o povo não tá satisfeito, Brasil!!! O povo quer o roteiro completo e muito mais, haha! Então aguenta que eu vou começar a falar agora mesmo dessa maravilhosa viagem.

DICAS MUITO IMPORTANTES

Distância do Aeroporto

Parece uma dica bem boba, mas muita gente esquece de pesquisar esse detalhe antes de viajar. O aeroporto de Ezeiza é bem distante do centro de Buenos Aires, lugar onde ficamos hospedados. Eu já estava ciente dessa distância e inclusive já sabia que havia um ônibus que saía do aeroporto, passava no centro e que era bem barato. Porém, é bem mais cômodo ir de carro, né? Principalmente quando você chega cansada, cheia de malas e ainda de madrugada. No nosso caso, tudo o que queríamos era chegar logo no hotel pra descansar.

Nos informamos no aeroporto sobre o valor do táxi para fazer o nosso transfer e estava custando cerca de R$120,00 por carro. Estávamos em um grupo de cinco pessoas e não havia carro de sete lugares, logo, precisávamos de dois carros para nos levar ao hotel. Por sorte, já estávamos com o contato de uma pessoa que trabalha com transfer e passeios para brasileiros, e ele prontamente se disponibilizou para prestar esse serviço, mesmo sendo madrugada e mesmo não tendo sido marcado com antecedência. Saiu menos caro: R$100,00 por carro, mas foi muito mais confortável, seguro e rápido. Pagamos em real $ mesmo.

Então minha primeira dica é: verifiquem a distância do hotel antecipadamente. Pesquisem os transportes públicos se quiserem chegar de forma mais barata no centro ou no bairro que vocês vão ficar hospedados. Para quem preferir um transfer feito por brasileiros, indico o William, o contato dele vai estar no final desse post.

Adaptador de tomada

Pareceu um pesadelo quando chegamos ao hotel, fomos colocar nossos celulares pra carregar e só encontramos uma tomada com a mesma entrada que usamos aqui no Brasil (oh Gosh!) e pra completar era no banheiro. O nosso plugue de contato tem três pinos redondos, e o modelo de tomada em Buenos Aires possui três pinos achatados.

Enquanto brigávamos pra decidir qual celular merecia ser carregado, eis que um dos meus amigos surge com um “T”, para a glória de Deus e para restabelecer a união entre nós rs. Conseguimos deixar nossos três celulares carregando durante toda a noite, mas no dia seguinte fomos em busca de adaptadores de tomada, pois ficar sem carga no celular ou na bateria portátil não era uma opção. Encontramos uma loja de eletrônicos (não lembro o nome) na Rua Florida e pagamos 50 pesos em dois adaptadores. Quanto à voltagem, não tivemos problemas, mas é sempre bom dar uma verificada.

Valores

Eu sei que esse é um assunto que gera muita curiosidade, começando por mim mesma. Toda vez que vejo alguém compartilhando um destino que tenho interesse em conhecer, a primeira coisa que fico imaginando é quanto custou aquela viagem, pra fazer uma estimativa de gastos e ver se aquilo cabe no meu orçamento.

No caso de Buenos Aires, não foi um destino nem tão caro nem tão barato. Apesar da nossa moeda ser valorizada lá, os passeios, a alimentação e até mesmo as compras podem pesar no nosso orçamento final.

Claro que o custo da viagem vai depender muito do estilo de viajante que você é, da quantidade de dias que você vai passar na cidade e, claro, da inflação do país. Mas para vocês terem uma ideia do quanto que gastei em 6 dias na Argentina, com exceção das comprinhas e da passagem aérea (adquiri com pontos do meu programa de fidelidade), os valores são mais ou menos esses:

Hospedagem com café da manhã – R$650,00

Passeios – R$650,00

Alimentação, transporte – R$850,00

Seguro Viagem – R$145,00

Total – R$2.295,00

Novamente, esses valores podem flutuar para mais ou para menos, vai depender apenas das suas escolhas.

Câmbio

Essa, sem dúvidas, foi a palavra que mais ouvi em Buenos Aires. Para todos os lados, existem pessoas gritando: “câmbio, câmbio, câmbio!“. Nós não experimentamos trocar o dinheiro com essas pessoas que ficam nas ruas; todo mundo fala que não é seguro e não quisemos arriscar. Também não trocamos nenhum valor no Brasil antes da viagem nem quando chegamos no Aeroporto de Ezeiza. Várias pessoas já tinham nos falado que era melhor trocar nas casas de câmbio ou nos hotéis.

Trocamos o nosso dinheiro com o William, o mesmo com quem fechamos o transfer e os passeios. Alguns amigos já tinham nos indicado ele e realmente vimos que foi algo honesto. E aqui vai uma dica: não troque o dinheiro todo de uma vez, pelo menos se não for sua intenção gastar tudo que for levar. Vai trocando de acordo com o que for usando, pra você não voltar ao Brasil com peso argentino. Foi assim que eu fiz: troquei uma parte no primeiro dia, e lá pro fim da viagem, quando vi que precisava de mais peso, troquei outra parte do dinheiro e voltei ao Brasil apenas com real.

O contato do William é esse abaixo, caso você tenha interesse de fechar algum serviço com ele. Essa indicação não é nenhum tipo de publi, mas como gostamos do serviço dele, estou recomendando a vocês. 😉

Espero que vocês tenham gostado das dicas e que elas sejam úteis pra ajudá-los a planejar a viagem à Buenos Aires. Fiquem de olho nos próximos posts que eu ainda tenho muita coisa pra contar! 😉 Beijos!

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

31
out

Viajando com a Kipling | Linha Travel

Categorias: Moda, Viagens

O assunto deste post é, além de divertido, uma delícia: viagens! Para todos os tipos de marinheiros: os que se aventuram pela primeira vez fora de casa e para aqueles que já adotaram o lifestyle de viajantes e que quase têm rodinhas nos pés de tanto passearem pelo mundo. Independente da modalidade, viajar é, sem dúvida, algo que nos move e que desperta sentimentos e descobertas únicas. Tanto é que é difícil encontrar alguém que não goste de viajar.

E é exatamente nesse assunto gostoso que eu te convido a embarcar numa diversão comigo. Que tal eu te ajudar a preparar sua próxima trip?

linha-travel-da-kipling

Final do ano tá chegando, as férias também e você já na dúvida de qual lugar escolher para passar os melhores 30 dias do ano. Se você é como eu, que acha que o mundo é muito grande e as férias muito curtas, escolher um destino para viajar não é tarefa das mais simples. Eu confesso que até agora nem eu sei para onde vou, mas deixarei aqui alguns destinos lindos que almejo conhecer um dia. Vai que você se identifica com algum deles e decide conhecer primeiro que eu?

2-destinos

    • Destinos que recomendo: Rio de Janeiro, Pipa, Belo Horizonte, Jerioacoara e claro, minha cidade linda, Fortaleza!
  • Destinos que quero conhecer: Paris (bonjour!), Marrocos e Índia (exóticos), Dubai (sonhando alto mesmo) e claro, NY.

Agora essa tarefa é sua: escolha um destino, chame uma turma de amigos (ou vá sozinha), convide a família ou faça uma viagem romântica. O destino muitas vezes não é o mais importante, mas a companhia faz a diferença sempre.

—–

A próxima etapa é fazer o Ckeck-in online, pra evitar as longas filas antes de embarcar. Lembre-se que esse serviço pode ser feito um pouco antes do dia da viagem. No meu caso, o último check-in que fiz não foi em nenhum site de companhia aérea, e sim na Loja Kipling da minha cidade, para conhecer de perto as belezuras da Linha Travel.

concurso-correspondente-kipling

Em primeiro lugar, preciso dizer que é impossível entrar numa loja da Kipling e não desejar tudo. Essa marca super querida capricha quando o assunto é acessório, mochila, bolsa e mala. Por falar em mala, nessa etapa de planejamento da viagem, você já deve está pensando em quais looks levar (e também nas fotos que vai fazer por lá). Se a viagem for muito longa e você pretende fazer compras, uma mala grande talvez seja a melhor opção. Mas se sua viagem for curta e você for mais minimalista, uma mala pequena pode resolver o problema.

Para todos os tipos de viagens e necessidades, a Kipling desenvolveu a Linha Travel. Ela tem diversas opções de malas de todos os tamanhos e bolsas transversais pra quem, assim como eu, adora viajar e gosta de ficar com as mãos livres, tanto no aeroporto/rodoviária/porto/etc, quanto durante os momentos de lazer.

A Linha Travel é basicamente dividida em 3 categorias: malas estruturadas, malas semi-estruturadas e malas sem estrutura, todas elas com a durabilidade, a qualidade e a funcionalidade que já são valores fortes da marca.

Se a viagem for de avião, o mais recomendável é usar uma mala estruturada, assim você não corre o risco de chegar ao seu destino com as roupas muito amassadas. Como essas malas são reforçadas para absorver os impactos sem alterar o conteúdo, a gente pode viajar tranquila com elas que, mesmo com toda aquela troca de posição durante o transporte, tudo fica no lugar.

Já a mala semiestruturada é uma mala intermediária que apresenta uma estrutura rígida nas laterais e a tampa flexível, o que reduz o peso e aumenta a quantidade de objetos que você pode trazer de volta da sua viagem. Perfeito pra quem viaja com intenções de fazer compras. Quem se identifica? (eu!)

E para viagens com destino como praia ou camping a mala sem estrutura é a mais indicada, pois ela é a mais leve, flexível e fácil de limpar dentre todos os modelos. Elas também são as mais compactas e podem ir no fundo de outra mala sem fazer volume e sem aumentar muito o peso.

— 

É uma mala mais linda que a outra! Difícil eleger uma preferida, mas acabei escolhendo três modelos com funcionalidades diferentes pra mostrar a vocês que há opções para todos os estilos de viajantes.

pasta-preta-kipling

Quando eu vi essa mala, a primeira ocasião de uso que lembrei foi de viagens estilo bate-volta. Vai num dia, volta no outro? O nécessaire e os apetrechos eletrônicos são praticamente os mesmos que você levaria se fosse passar uma semana fora, né? Notebook, tablet, celular, carregadores, adaptadores de tomada e por aí vai… Para essas ocasiões, a Pasta de trabalho é perfeita, porque além de ser compacta, ela une praticidade e elegância. Por dentro ela é super espaçosa e bem dividida, mas se você for dessas que gosta mesmo de levar o mundo na mala, pode acoplar uma outra bolsa junto à mala de rodinhas, como demonstrei na última foto. Não é super versátil? Adorei!

A dica para essas viagens curtas/de negócios é privilegiar os tecidos que não amassam e levar somente o essencial. Sem excessos!

kipling-travel-jpg-vermelha

Não há dúvida de que a mala com rodinhas, feita de matéria-prima leve e, ao mesmo tempo, rígida, é a melhor opção para arrumar e levar; a gente empurra com a maior facilidade e nem precisa de alguém pra ajudar. Esse modelo de mala de bordo da Kipling é estruturado, suas rodinhas são silenciosas e ainda faz giro 360°. Outro detalhe que me cativou é que ela tem vários bolsos (e com zíperes para cadeados, adoro!) e isso facilita muito na hora de organizar meus pertences. Além disso, ela é disponível em outros dois tamanhos e também em mais cores, mas confesso que essa vermelha foi paixão à primeira vista!

Minha dica na hora de fazer um investimento como esse é não economizar na qualidade da boa mala. Ela tem que durar no mínimo dez anos de muitas viagens pelo mundo!

A mala grande Cyrah me ganhou (adivinhem!) pela estampa, haha. Ela é bem diferente das malas que a gente costuma ver por aí, então é ótima pra quem quer um toque de exclusividade. Além disso, esse modelo de mala comporta muita coisa e acaba sendo uma excelente dica pra quem precisa dividir o espaço com a amiga/marido/filho/etc.

É o tipo de produto que combina com o meu estilo de vida. Eu adoro levar as roupas separadas por categoria, sabe? E como a abertura principal da Cyrah é no meio e ela tem toda essa ostentação de espaço, dá pra deixar todos os pertences bem organizadinhos. Ah! Ela também tem aquele elástico para segurar todas as roupas. Adorei!

necessaires-da-kipling

E se você pensa que acabou por aí, saiba que a Linha Travel também tem necéssaires pra deixar a gente mais feliz. Para algumas pode até parecer um acessório desnecessário, porém qualquer mulher ativa dirá que esta é a única peça sem a qual se sentiria perdida. Estou certa ou estou certa? É nessa bolsinha que a gente guarda todos os nossos segredos de beleza, portanto ela tem que ser espaçosa (pra caber muitas makes) e bem dividida, pra gente não misturar óleo bronzeador com rímel, por exemplo.

A Kipling tem modelos de nécessaire de diversas cores para combinar com as malas de viagem e bolsas. Dos mais básicos e discretos aos mais chamativos e estampados, tem nécessaire pra agradar todos os estilos. O meu preferido foi o modelo Puppy Cinza Cool e, cá entre nós, em situações de emergência fashion, eu até usaria como bolsa de mão. ?

Destino escolhido, passagens reservadas e malas compradas, o próximo passo agora é fazer a arrumação das malas!

Já deve ter acontecido com você (como já aconteceu comigo várias vezes): lembrar, no meio da viagem, que esqueceu um carregador, um creme de cabelo, o remover de maquiagem, ou pior, algum acessório que definitivamente não poderia faltar. Tudo isso pode ser evitado com um planejamento das coisas que vão junto com você e do nécessaire bem arrumadinho.

checklist-de-viagem

Eu gosto de fazer esse tipo de lista numa agenda ou caderninho, porque não sou a pessoa mais organizada da vida e costumo perder até o checklist, se ele estiver num papel solto. Mas quero saber de vocês, como costumam se organizar pra não esquecer nada, combinado?

—-

Todas as etapas estão praticamente concluídas. Você já está pronta para viajar com elegância e estilo, mas não antes de ver a seleção que eu preparei com as melhores AND estilosas fotos de outros passageiros que viajaram com a Kipling ao redor do mundo.

As últimas dicas desse post são sobre o #aerolook. Porque não basta ir viajar, tem que fazer a foto do look do dia pra garantir aqueles likes no Instagram, haha. Mas falando sério, como o clima do avião é sempre muito frio, vale super investir em uma sobreposição para não passar horas congelando (dá pra levar a sobreposição dentro da mala/bolsa de mão e usar só quando entrar na aeronave). É importante também escolher peças que te deixem confortável. Nos pés, nada de saltos! O melhor é optar por tênis e botas de cano curto, no melhor estilo #comfylook.

aerolooks-com-kipling

Vocês sabiam que eu adoro observar essa mistura de estilos? Pois é… e acho que nessas fotos dá pra notar bem como cada pessoa dá a sua personalidade ao look. Ver como um mesmo acessório fica bem em diferentes estilos, do mais clássico ao mais esportivo, do romântico ao elegante e em pessoas de diferentes idades, é entender o quanto uma marca pode alcançar. E até fiz questão de colocar umas pictures de rapazes, pra vocês verem também como dá pra eles usarem Kipling sim.

Agora é com vocês! É hora de embarcar! Cada pessoa pra um destino diferente, com histórias diferentes, mas todos em busca de mais experiências, boas lembranças e com algo em comum: a companhia da Kipling nos principais momentos da vida.

Boa viagem!!!

Essa publicação não é patrocinada, mas através dela eu estou participando da seleção para a ser IV Correspondente Kipling (Todos torcem! rs). Preparar esse post, assim como preparar uma viagem, foi uma delícia e eu me diverti muito. Porém, não poderia encerrá-lo sem deixar aqui o meu agradecimento às meninas lindas e super simpáticas da Loja Kipling, do Shopping Iguatemi Fortaleza. Todas foram muito gentis, me receberam bem, me apresentaram os produtos da Linha Travel e me deixaram fotografar tudo o que eu quisesse. Muito obrigada mesmo, vocês foram demais!

Eu fico por aqui. Até a próxima!

Páginas123
Páginas123

Helen Dutra - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020