21
ago

Resenha: A última carta de amor – Jojo Moyes

Categorias: Livros

É sempre difícil escrever uma resenha. Quando é sobre um livro que gostamos muito, fica mais complicado ainda. Esse é o quarto livro que leio da Jojo Moyes, e a cada leitura ela consegue me cativar ainda mais.

resenha a última carta de amor jojo moyes

Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma  série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. 

Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido – em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado -, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.

Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico. 

resenha a última carta de amor

Logo no início do livro somos apresentados a Ellie Haworth, uma jornalista que tem um caso com um homem casado e que parece não se importar muito com ela (não tanto quanto ela se importa com ele). O ano é 2003 e ela descobre, nos arquivos do jornal em que trabalha, uma carta apaixonada endereçada a Jennifer, e logo se interessa pelo casal do romance proibido, em parte por precisar de uma matéria nova para o jornal, mas principalmente por ela mesma estar vivendo uma situação parecida.

É nesse momento que fazemos uma viagem no tempo e chegamos em 1960, quando a linda Jennifer Stirling tenta voltar a sua antiga vida, após um acidente de automóvel. O problema maior é que ela perdeu parte da memória e nem mesmo a vida luxuosa, o marido Laurence, e seus amigos mais próximos conseguem fazer com que ela se sinta menos deslocada. É quando Jennifer encontra uma carta escondida em um livro, endereçada a ela, e assinada apenas por “B”. Ela se dá conta de que tinha um amante e, a partir daí, as coisas começam a fazer sentido; por isso ela não consegue se encaixar na vida que aparentemente levava, por isso que ninguém nunca fala como aconteceu o acidente, por isso que ela não consegue amar seu marido. Jennifer então inicia uma busca pelo possível amante, e mesmo sabendo tão pouco sobre ele, está decidida a encontrar o homem por trás daquela e de outras cartas. E novamente voltamos ao tempo, dessa vez com a Jennifer apaixonada antes do acidente.

“Ele foi o amor da minha vida, mas não tenho nenhuma fotografia dele, poucas recordações. Se não fosse pelas cartas, eu poderia achar que imaginei tudo.” Página 288

Tanto Ellie quanto Jennifer viveram romances proibidos na cidade de Londres, mas em épocas diferentes. Suas histórias se entrelaçam ao longo da trama, mostrando como as duas são de fundamental importância na vida uma da outra, mesmo a história de Jennifer parecendo ser mais longa e interessante. Também somos apresentados a outros personagens cativantes como o Rory, que aparece mais lá pro finalzinho do livro e claro, o famoso “B”, autor das tão apaixonadas cartas de amor.

“Mas não existe perdão para pessoas como nós, Ellie. Você pode vir a descobrir que a culpa tem um papel muito maior no seu futuro do que você gostaria. Dizem que a paixão arde por uma razão, e, quando se trata de casos, os protagonistas não são os únicos que saem machucados.” Página 336

resenha a última carta de amor jojo moyes

O livro é esteticamente tão lindo quanto a história! Em cada início de capítulo, a autora publicou mensagens reais entre pessoas através de cartas, mensagens de texto, e-mails, cartões-postais, telegramas e até por Facebook. Tem até um trecho de uma carta da Rainha Elisabeth I. Achei muito fofo esse detalhe! Sem contar que a capa não foge da temática do livro, é uma das capas mais lindas da minha estante.

E apesar de ser um romance com 378 páginas, a leitura flui de forma rápida e leve. Consegui concluir em três noites. Nesse livro, Jojo Moyes abordou com maestria temas como família, traição, amores proibidos, encontros e desencontros. A leitura está mais do que recomendada! Não só para os fãs da autora, mas também para todos os apreciadores de um bom romance, sobretudo, para quem gosta de histórias que intercalam presente e passado.

Vou deixar linkado outros livros da autora que já li, por ordem de preferência:
Como eu era antes de você
Um mais um
A garota que você deixou para trás

ONDE COMPRAR:

AMAZON – AMERICANAS – CULTURA – SARAIVA

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Pinterest ❤ YouTube

Beijinhos! 

20
ago

30 coisas para fazer antes dos 30 anos

Categorias: Lifestyle

Se depois dos 15 anos o tempo voa, o que dizer então depois dos 20? Quando você menos percebe…30 anos! E lá se foram o melhores anos da sua vida. E aí, o que você vez com toda sua juventude? O que deseja fazer antes dos 30 bater na sua porta? Eu tenho muitos sonhos a realizar, e inspirada no projeto #30antesdos30, resolvi compartilhar com vocês a lista das coisas que quero fazer antes de ouvir a última chamada para a fase adulta.

 

01 – Voar de helicóptero.

02 – Voar de asa-delta.

03 – Ler a bíblia inteira.

04 – Aprender um novo idioma.

05 – Aprender a nadar.

06 – Aprender a andar de patins.

07 – Plantar uma árvore.

08 – Doar sangue.

09 – Comer num restaurante caro.

10 – Viajar sozinha.

11 – Conhecer, no mínimo, 3 países diferentes.

12 – Escrever uma carta com amigos, e abri-la anos depois, somente quando estiverem todos juntos.

13 – Ser voluntária em algum projeto social.

14 – Conhecer pessoalmente alguém que admiro muito.

15 – Fazer aula de dança.

16 – Assistir a um jogo de futebol num estádio.

17 – Comprar roupas num brechó.

18 – Deixar um buquê de flores, com uma mensagem otimista, na porta de algum estranho.

19 – Ir sozinha ao cinema e gostar.

20 – Fazer um curso de culinária.

21 – Comprar algum artigo de luxo (nem que seja um esmalte kkk).

22 – Ver o dia nascendo de algum lugar do mundo.

23 – Deixar meu livro preferido, com uma dedicatória neutra, em algum lugar público para outra pessoa ler.

24 – Tirar um dia pra turistar na minha cidade.

25 – Ser mais saudável.

26 – Iniciar meu próprio negócio.

27 – Saltar de parapente.

28 – Saltar de paraquedas.

29 – Comemorar meu aniversário de 30 anos com uma grande festa.

30 – Encontrar alguém que faça os 30, 40, 50… valerem a pena!

 

Vou publicar todos os desafios cumpridos com fotos e vídeos aqui no blog, pra provar a mim mesma que isso realmente aconteceu. Aaain meu Deus! Força! O prazo final para tudo isso é: 17/07/2020, meu aniversário de 30 anos! É um prazo longo, eu sei, mas vamos combinar que é muita coisa, né?

Agora que eu revelei quais são os meus desejos antes de me tornar uma verdadeira balzaquiana, quero saber também os de vocês. Aproveitem e me contem nos comentários. 😉

Um super beijo!

15
ago

SAIA DE MIDI!

Categorias: Moda

Não é de hoje que ouvimos falar em saia midi! Ela caiu nas graças de boa parte da mulherada e a cada temporada aparece mais forte, inclusive promete ser uma das principais apostas para o verão 2016. Todo mundo já deve ter visto várias imagens de desfiles, street style e de looks da vida real em que a saia midi é a protagonista. Mesmo assim, e principalmente por esse meu momento amor por midi, selecionei algumas imagens inspiradoras de como usar a nossa queridinha.

como usar saia midi

Vamos começar pelas formas! O comprimento midi é aquele que chega mais ou menos até a metade da panturrilha, pode aparecer em shapes “sequinhos”, como a saia lápis, ou mais volumosos, como a godê.

Saia midi lápis thassia naves

Esse modelo é super feminino e sensual, porque marca bem a cintura! Pra quem quer equilibrar o visual sexy, pode apostar na parte de cima mais soltinha, como camisas e t-shirts. Mas também fica lindo com cropped, e quem não se importa em mostrar a barriguinha pode se jogar nessa combinação.

02 Saia midi GODE -

Pra quem adorar um visual bem lady like, a saia godê é indispensável no guarda-roupa! Não consigo pensar em uma peça tão feminina quanto essa, com um salto então… fica um look bem românico! Quem é baixinha pode usar um sapato no mesmo tom de pele para “alongar” a perna, como a primeira foto da Camila Coelho. E vocês lembram que eu falei que o estilo lady like é uma das grandes tendências para o próximo verão? Esse é só mais um motivo para se jogar sem medo de ser feliz!

Saia midi de franja

Fugindo um pouco das produções mais óbvias, a saia midi com franjas é uma boa escolha pra quem gosta sobretudo, de movimento. Com um salto bapho fica mara!

Saia midi plissada.

A saia midi plissada é um charme à parte! O pregueado fininho tem leveza, movimento e versatilidade. Fiz questão de colocar imagens com salto, pra quem adora uma produção mais romântica e imagens da saia midi plissada versão vou-ali-resolver-umas-coisas. 😉

Agora que eu já falei um pouco das formas, vamos montar o restante do look!

Dica valiosa para baixinhas: o look monocromático ajuda a alongar a silhueta! Não tem essa de não usar o comprimento midi por conta da altura, a gente faz uns truques que dão super certo! Uma sugestão é jogar uma outra cor nos acessórios pro look não ficar totalmente igual. Experimenta!

Saia midi + cropped é um combo que veio para ficar! Só não tenho barriga pra isso rs.

Pode parecer um pouco exagerado e diria que requer cuidado em relação às proporções, mas eis aí alguns exemplos que deram certo! Se o clima ajudar, por que não arriscar?

01 Saia midi com moletom

Só queria um clima frio pra usar um look como esses! Com ou sem salto, saia midi com moletom fica super cool e descolado.

Saia midi com t shirt

Essa é uma das formas mais lindas que acho de usar midi: com t-shirt! Gosto muito desse contraste de “arrumadinho x despojado“. Uma dica bacana é dobrar a manga da camiseta, como na última foto. Quem mais adora?

04 Saia midi com scarpin

Ta aí um sapato que todo mundo tem no armário (ou deveria ter): scarpin! Ele fica bem com quase tudo e não poderia ser diferente com a saia midi. Elegância é a palavra! Uma produção de saia midi com scarpin é chic, delicado e pode ser usado em ocasiões um pouco formais. Não fica lindo?

Saia midi ANKLE BOOT - Copia

Não sou muito fã de ankle boots e não tenho nenhuma. Aqui em Fortaleza não é muito comum usar botas. Mas fica a dica pra quem curte: essa botinha no tornozelo é a cara do inverno! Pra quem quer usar também no verão, tem uns modelos que mostram os dedos, além de toda fechada e com amarração.

Deixei a minha forma mais adorada de usar saia midi por último: com tênis! Primeiro, pela praticidade. Segundo, pelo conforto. E terceiro porque acho que equilibrar duas coisas que aparentemente não tem nada a ver é um super contraste! E sim, tive que colocar três fotos seguidas da Carol Burgo porque ela faz essa combinação como ninguém. Adoro!

São tantas formas de usar saia midi que a gente nem imagina! E não fica só nessas aqui não, viu? Você pode usar com sapatilha, com rasteira, transformando um vestido midi em uma saia e por aí vai… Vale salvar as imagens que te inspiraram, adaptar ao seu estilo pessoal e se jogar com tudo nessa tendência! Eu já usei saia midi com t-shirt, com salto e também com tênis. Agora tô pensando em arriscar em outras maneiras. Vocês também gostam de saia midi? Me contem como preferem usar 😉

O post tá terminando aqui, mas continua no meu Pinterest, com uma overdose de imagens de saias midi de todos os jeitos.

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

Mil Beijos!

Páginas«1 ...676869707172737475... 85»

Helen Dutra - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018