15
dez

Testei: Shampoo e condicionador Meus cabelos do babado – Corpo Dourado

Categorias: Cabelo

Oi, gente linda!

Hoje vou começar as postagens dos produtos que recebi pra testar da Corpo Dourado. Estou iniciando com esse kit de shampoo e condicionador a base de óleo de coco, que promete fornecer nutrição e restaurar os fios ressecados, deixando-os mega hidratados, brilhosos e com vida. Vamos conhecer então a linha Meus cabelos do babado:

O QUE A MARCA PROMETE:

  • Hidratação
  • Brilho intenso
  • Cabelos mais fortes e nutridos

 

O QUE EU ACHEI:

Já começo minha opinião lembrando que esse kit de shampoo e condicionador é LIVRE, ou seja, você pode usar e abusar sem receio. Ele faz parte da linha SRI (sistema de reparação intensiva), que tem vários produtos para ajudar a salvar nosso cabelinho.

Ressalto também que o shampoo e condicionador são indicados para todos os tipos de cabelo, não somente para as cacheadas, como é a maioria dos outros produtos resenhados aqui no blog. Dessa vez, tanto eu, como minha prima Dani, colaboradora do blog e que tem o cabelo liso, usamos a linha Meus cabelos do babado e gostamos muito do resultado. 

Mas eu sei que o que vocês querem mesmo descobrir é o que achamos, né? Então vamos lá: nós adoramos os produtos porque realmente cumprem o prometido. Além disso, eles deixam um cheirinho maravilhoso nos cabelos e não pesam nos fios, fazendo com que o cabelo fique com aquela sensação maravilhosa de movimento que tanto amamos.

O shampoo e o condicionador são altamente hidratantes e nutritivos, ricos em vitamina E e ácidos graxos. Eles também agem na porção interna dos fios, ajudando na reconstrução e fortalecimento, por isso ele tem um alto poder de absorção.

Depois de tudo o que foi exposto aqui, só me resta indicar a linha Meus cabelos do babado a todas vocês, principalmente para aquelas que estão precisando de uma forcinha na hora da hidratação ou mesmo pra quem tem pontas duplas.

Espero que tenham gostado! Em breve teremos resenhas de mais produtos dessa marca super querida aqui no blog. 😉

Esse produto foi enviado pela marca, loja ou assessoria de imprensa da marca. A política do blog é fazer resenhas sinceras, geralmente listando pontos positivos e negativos do produto. A opinião aqui relatada veio da experiência de uso e é independente da loja ou marca que enviou o produto para teste.

Um beijo e até a próxima!

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

06
dez

Look do dia: CROPPED DE GOLA ALTA e SAIA

Categorias: Look do dia

Mais um look do dia comprovando o óbvio: ser fashion não é possuir um guarda-roupas lotado, e sim ter peças que a gente AMA usar e saber fazer diferentes combinações com elas.

Todas as peças desse look já foram usadas tantas vezes que já estão quase saindo de casa sozinhas. Vocês bem sabem que eu sou dessas que repito muito minhas roupas e sou super a favor disso, afinal, roupa não é descartável.

Mas apesar disso, essa é a primeira vez que uso meu cropped de gola alta listrado com esses óculos de lente colorida e a bolsa quadradinha da Renner. Para a parte de baixo eu escolhi uma saia de cintura alta pra não ter que exibir meu abdômen super definido. Sabe como é, né amigas?

Eu curto muito esse tipo de look e espero que vocês também gostem. 😉

 

ESTOU USANDO:

Cropped: RENNER | Saia: SORIANY | Bolsa: RENNER | Óculos: CLIKKS

Fotos: JÔNATAS PEREIRA

Um beijo e até a próxima!

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

01
dez

Resenha | Não me abandone jamais – Kazuo Ishiguro

Categorias: Livros

Olá, leitores!

Recebi a chance de ler o ganhador do prêmio Nobel de literatura em 2017, Não me Abandone Jamais, de Kazuo Ishiguro, lançado pela Companhia das Letras.

Título: Não me abandone jamais / Autor (a): Kazuo Ishiguro Editora:  Companhia das Letras

Páginas: 344  / Skoob: Adicione / Minha avaliação: 3,5/5

Sinopse: Kathy, Tommy e Ruth são clones criados para doar órgãos. Tendo esse cenário de ficção científica por pano de fundo, e o triângulo amoroso como gancho, Kazuo Ishiguro fala de perda, de solidão e da sensação que às vezes temos de já ser “tarde demais”. Finalista do Man Booker Prize 2005.

Kathy H. tem 31 anos e está prestes a encerrar sua carreira de “cuidadora”. Enquanto isso, ela relembra o tempo que passou em Hailsham, um internato inglês que dá grande ênfase às atividades artísticas e conta, entre várias outras amenidades, com bosques, um lago povoado de marrecos, uma horta e gramados impecavelmente aparados. No entanto esse internato idílico esconde uma terrível verdade: todos os “alunos” de Hailsham são clones, produzidos com a única finalidade de servir de peças de reposição.

Assim que atingirem a idade adulta, e depois de cumprido um período como cuidadores, todos terão o mesmo destino – doar seus órgãos até “concluir”. Embora à primeira vista pareça pertencer ao terreno da ficção científica, o livro de Ishiguro lança mão desses “doadores”, em tudo e por tudo idênticos a nós, para falar da existência. Pela voz ingênua e contida de Kathy, somos conduzidos até o terreno pantanoso da solidão e da desilusão onde, vez por outra, nos sentimos prestes a atolar.

Não me Abandone Jamais é uma ficção científica diferente de todas os outros livros que já li do gênero, e já li um bocadinho, pois é meu segundo gênero favorito.

Nesse livro nós acompanhamos Kathy H., que tem 31 anos e está em seu último ano como cuidadora. Ela conta sua história através de suas memórias do tempo vivido no colégio interno Hailsham, onde viveu cercada por várias crianças, algumas com mais importância em sua vida do que outras.

As crianças de Hailsham sabem que serão doadoras desde que começam a compreender, mas nada além disso lhes é revelado. Assim, Kathy está terminando seu papel de cuidadora e passará a ser um doadora e isso lhe desperta lembranças.

Ela vai nos contando suas lembranças sem uma ordem exata. Ela vai narrando conforme vai se lembrando dos fatos. Falando sobre sua infância, adolescência, descobertas, experiências e sentimentos.

Enquanto ela vai narrando, temos o surgimento de vários personagens que, de uma forma ou de outra, marcaram seu tempo em Hailsham. Mas os personagens mais importante são Ruth, uma amiga, e Tommy, quem despertou sua paixão desde cedo.

A Ruth é uma personagem que não cativa e não consegui gostar nadinha dela. Na verdade, com o passar da história, passo a praticamente odiá-la…

Como vamos acompanhando o que ela já vivenciou, acaba que sentimos a nostalgia dela com as lembranças que vão surgindo e as perguntas sem resposta acabam criando um mistério que aumenta a cada nova revelação do que ocorria dentro dos muros de Hailsham.

Pela sinopse já sabemos que eles são clones criados especialmente para serem doadores, mas quem os criou, para quem eles doarão e tudo mais que nos intriga durante a leitura somente se revelarão quando a Kathy vai nos dando informações que, juntamente com suas lembranças, montam o quadro geral do que ocorre.

E, posso afirmar sem perigo de estar exagerando, que triste quando tudo é revelado e nem sei mais o que dizer, só que é triste demais. Chega a ser algo doloroso saber as respostas ao que intrigou durante boa parte do livro.

Não sei se por não seguir o que estava acostumada e me tirar da minha zona de conforto, acabei não me empolgando tanto com a leitura e por diversos momentos a achei um tanto cansativa e repetitiva, mas creio que era a vontade do autor que acontecesse assim, pois realmente parece que a Kathy é real e está nos abrindo as portas de sua vida. Acho que vou guardá-lo para reler em outro momento de minha vida…

Então, para quem quiser ler algo intrigante, desafiador e que lhe tire da zona de conforto, esse livro é a pedida certa!

Até a próxima!

—-

ACOMPANHE AS REDES SOCIAIS DO BLOG:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

Páginas«1 ...456789101112... 85»

Helen Dutra - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018