15
maio

Resenha | Uma longa jornada para casa – Saroo Brierley

Categorias: Livros

Eu não sei vocês, mas filmes ou livros baseados em fatos reais sempre despertam muito o meu interesse. Não foi diferente com Uma longa jornada para casa, livro que conta a história de Saroo Brierley, um garoto indiano que se perde do irmão mais velho aos 5 anos de idade e que vê sua vida mudar completamente.

Título: Uma longa jornada para casa / Autor: Saroo Brierly  / Editora: Record

Páginas: 224 / Skoob: Adicione /  Compare e Compre: Buscapé

Sinopse: Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia. Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano. Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.

Saroo era apenas um garoto quando desapareceu. Sua família era composta basicamente por cinco pessoas: Saroo, sua mãe e mais três irmãos. O pai não vivia com eles, de modo que a mãe e os filhos mais velhos passavam dias fora de casa trabalhando ou vasculhando as ruas em busca de qualquer coisa para comer. Eles eram muito pobres, mas dá pra perceber, no modo como Saroo descreve sua infância, que eles eram felizes. Tinham muita liberdade e gostavam disso.

Certa noite, quando quase toda a família estava reunida, Saroo decide ir junto de seu irmão Guddu, em uma de suas viagens. A ideia de sair sem planejar quando voltar ou onde dormir tinha animado o menino, porém, nessa mesma noite, ele se perde do irmão numa estação de trem e não consegue mais voltar pra casa.

Sozinho, sem muito conhecimento (ele sequer sabia seu sobrenome) e com medo, Saroo passa a lutar pela sobrevivência nas ruas. Se alimentando de restos de comida que encontrava no chão e enfrentando diversos perigos, ele percebe que fica cada vez mais difícil encontrar seu lar. Até o dia em que é levado para uma casa de adoção e um casal australiano muito generoso decide adotá-lo.

“Além de pensar em como se manter, é preciso refletir sobre o que consideramos mais importante na vida.” Página 115

A vida de Saroo nunca mais foi a mesma; das multidões e a poluição de um dos lugares mais populosos do mundo às ruas vazias e limpas da Austrália. Foi nesse ambiente tão diferente, onde não havia ninguém com uma pele tão escura quanto à dele, que Saroo cresceu e se tornou um homem. Ele foi criado como australiano em uma família amorosa. O destino lhe tirou de uma situação extremamente difícil e lhe deu uma vida confortável. Ele teve a opção de aceitar que o passado tinha ficado para trás e seguido em frente, mas as recordações de sua infância nunca o abandonavam e, com muita persistência, ele decidiu ir em busca de seu passado.

——

A leitura de Uma longa jornada para casa me fez ter várias sensações diferentes; a primeira delas foi pena das milhares de crianças que moram nas ruas. A parte que o autor narra sua sobrevivência é dolorosamente triste, principalmente por saber que é algo tão comum na nossa sociedade. Outro sensação que tive foi a de que o autor estiva ali ao meu lado, numa conversa bem informal, me contanto sua história. Eu conseguia visualizar as cenas na minha mente e acho que o fato de o livro conter fotos de Saroo, sua família, amigos e os lugares por onde passou ajudou em muito nisso.

Ler algo, pela primeira vez, escrito por um indiano e ser introduzida um pouco à essa cultura também foi algo enriquecedor.

E como vocês já devem saber, o livro ganhou uma adaptação cinematográfica e recebeu seis indicações ao Oscar, inclusive o de melhor filme (ó trailer aqui). A história inacreditável de Sarro está ganhando cada vez mais força e eu fico feliz porque tanto o livro quanto o filme passam uma mensagem linda de amor e nos faz crer, mais uma vez, na existência de milagres.

“Alguns dos nossos mistérios jamais serão solucionados.” Página 161

Em síntese, Uma Longa Jornada para casa fala sobre família, persistência, sobrevivência e, sobretudo, esperança. É emocionante, triste, forte e lindo! Fica aqui a minha recomendação.

Beijos e até a próxima!

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube


Comente aqui!

4 Respostas para "Resenha | Uma longa jornada para casa – Saroo Brierley"

Lívia Madeira - 20-05-2017 (22:37)

o filme é maravilhoso, mt emocionante! adorei a indicação do livro, com certeza to curiosa pra ler!

http://www.tofucolorido.com.br
http://www.facebook.com/blogtofucolorido

Responder


Helen Dutra Helen Dutra - junho 12th, 2017 em 2:23 am respondeu:

Também amei o filme, Lívia.
Espero que você leia o livro e se emocione novamente. 🙂 Bjos!

Responder


Laura - 23-05-2017 (14:43)

Fiquei bem curiosa para ler. Gostei muito dos detalhes da capa, principalmente das cores e da fonte com que o título foi escrito. Beijos.

Responder


Helen Dutra Helen Dutra - junho 12th, 2017 em 2:25 am respondeu:

A editora realmente caprichou na edição, né?
Também gostei bastante! Bjos!

Responder


Helen Dutra - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018