15
set

Resenha | Minha vida (não tão) perfeita – Sophie Kinsella

Categorias: Livros

Sabe aquelas vidas perfeitas que são mostradas nos feeds do Instagram? Onde todo mundo parece imensamente feliz, viajando, frequentando lugares maravilhosos e comendo comidas que nos deixam com água na boca? Pois é basicamente em cima desses aspectos que o mais recente lançamento de Sophie Kinsella se desenvolve.

Título: Minha vida não tão perfeita / Autor (a): Sophie Kinsella / Editora: Record

Páginas: 406 / Skoob: Adicione / Compre: Buscapé / Minha avaliação: ★★★★★

Sinopse: Dramas, confusões e uma boa dose de amor são os ingredientes do novo romance de Sophie Kinsella. Uma divertida crítica aos julgamentos errados que uma boa foto no Instagram pode gerar. Cat Brenner tem uma vida perfeita, mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok… Não é bem assim… Seu flat tem um quarto minúsculo sem espaço nem para guarda-roupa, seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida não tão perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da pessoa que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter – a executiva que tem tudo a seus pés – possui mesmo uma vida tão perfeita, ou quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Por que, pensando bem, o que há de errado em não ter uma vida (não tão) perfeita assim?

Katie é uma garota de Somerset apaixonada por Londres. Seu sonho sempre foi viver todo o glamour e o agito londrino e, mesmo seu pai sendo contra, ela resolveu deixar tudo para trás pra se mudar para Londres e começar a trabalhar numa empresa de marketing. Katie até adotou um novo apelido, Cat, para parecer mais descolada, e começou a criar uma nova personalidade; se livrou do sotaque do interior, cortou a franja, passou a fazer escova todos os dias e a se maquiar de outra maneira. Ficou totalmente diferente.

O que Katie não imaginava era que a vida em Londres não seria tão perfeita como ela sempre sonhava; a realidade é que ela dividia um flat pequeno com duas pessoas que mal conhecia e seu emprego não era exatamente o que ela esperava, já que a nossa protagonista só consegue uma vaga como estagiária e a empresa fica muito longe de sua casa.

A pessoa em que Katie se espelha é sua chefe Demeter, que apesar de ser uma megera, tem a família perfeita, zilhões de amigos, uma casa maravilhosa, frequenta os melhores restaurantes e vai a festas, premiações e aos eventos mais badalados do momento, ou seja, tudo que Katie sempre quis.

Mesmo passando por dificuldades, Katie se esforça muito e faz de tudo para se manter no emprego. Enquanto isso, no Instagram, ela posta fotos bem diferentes de sua realidade, mostrando o quanto sua vida parece ser cool e perfeita (lembra alguém que conhecemos, né? – uma amiga, um familiar ou até nós mesmos). Mas no fundo, ela não tem dinheiro pra bancar a vida que mostra ter nas redes sociais; tudo o que essa garota deseja é uma chance de mostrar todo o seu potencial. E é aí que o inesperado acontece: sua chefe a demite e sua vida vira pelo avesso.

“Depois, num impulso, dou uma olhada nos meus posts antigos no Instagram e vejo fotos de cafés em Londres, paisagens, registros de bebidas e rostos sorridentes (a maioria de desconhecidos). Aquilo tudo me parece um filme bem alto-astral, então qual o problema nisso? Muitas pessoas usam filtros coloridos e essas coisas no Instagram. Bom, meu filtro é o filtro do “é assim que eu queria que fosse””. Página 69

Essa foi uma leitura extremamente prazerosa pra mim! Minha vida (não tão) perfeita é recheado de diversão, confusão, descobertas, aceitação e claro, um romance fofo. Sem falar que eu me identifiquei muito com a protagonista. Eu conseguia me visualizar em várias situações constrangedoras que a Katie passava (do tipo fotografar um milk-shake de outra pessoa e postar no Instagram como se fosse meu. Hahaha! Quem nunca?) e tenho certeza que muitas de vocês também se identificarão, principalmente se vocês não compartilham as coisas não tão incríveis de suas vidas e se dedicam a ter um “feed perfeito”.

Ah! E eu já mencionei o quanto a história é engraçada? Porque é muito, muito, muito divertida! E ainda no meio de todo “babado, confusão e gritaria”, ela conhece Alex, que era superior a Demeter, ou seja, seu chefe, e que também não era o tipo de homem que se apega a lugares e principalmente a pessoas. É muito bacana a forma como eles vão se conhecendo e se envolvendo, apesar do relacionamento não ser o foco principal do livro.

Enfim, é impossível não se envolver com a história. Katie é muito engraçada; eu ri muito e ainda rio cada vez que lembro das loucuras dela. A leitura é tão leve e cativante, que as 406 páginas passam voando.

Ah! Não posso deixar de mencionar que adorei a mensagem que a autora quis passar a respeito de quem vive de aparências, daqueles que se consideram superior aos outros e principalmente quando ela mostra que nossas escolhas determinam onde queremos chegar.

Encerro essa resenha reforçando o quanto A-M-E-I Minha vida (não tão) perfeita e recomendando a todos vocês, não somente para os fãs de Sophie Kinsella ou para aqueles que não dispensam um chick lit, mas para todos os leitores que desejam se divertir com uma leitura rápida, leve e cativante.

Acho que finalmente descobri como me sentir bem em relação à vida. Sempre que vir alguém muito feliz, lembre-se: essa pessoa também tem seus momentos não tão perfeitos. Claro que tem. E sempre que você vir sua própria situação não tão perfeita, se sentir desesperado e pensar ‘minha vida é isso?’, lembre-se: não é. Todo mundo tem um lado brilhante, ainda que seja difícil de encontrar, às vezes.”

Fiquem com Deus e lembrem-se: sejam vocês mesmos!

ACOMPANHE AS REDES SOCIAIS DO BLOG:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

16
ago

Resenha | Quando a noite cai – Carina Rissi

Categorias: Livros

A resenha de hoje é mais um romance da diva do chick-lit nacional, Carina Rissi. Em Quando a noite cai, a autora presenteia seus fãs com um história envolta em mistérios, maldições, lendas e claro, muita paixão.

—-

Título: Quando a noite cai / Autor (a): Carina Rissi / Editora: Verus

Páginas: 476 / Skoob: Adicione / Compre: Buscapé / Minha avaliação: ★★★

Sinopse: Briana Pinheiro sabe que não é a pessoa mais sortuda do mundo. Sempre que ela está por perto algo vai mal, especialmente no trabalho. Por isso é tão difícil manter um emprego. E a garota realmente precisa de grana, já que a pensão da família não anda nada bem. Mas esse não é o único motivo pelo qual Briana anda perdendo o sono. Quando a noite cai e o sono vem, ela é transportada para terras distantes: um mundo com espadas, castelos e um guerreiro irlandês que teima em lhe roubar os sonhos… e o coração. Depois de ser demitida — pela terceira vez no mês! —, Briana reúne coragem e esperanças e sai em busca de um novo trabalho. É quando Gael O’Connor cruza seu caminho. O irlandês de olhar misterioso e poucas palavras lhe oferece uma vaga em uma de suas empresas. Só tem um probleminha: seu novo chefe é exatamente igual ao guerreiro dos seus sonhos. Enquanto tenta manter a má sorte longe do escritório, Briana acaba por misturar realidade e fantasia e se apaixona pelo belo, irresistível e enigmático Gael. Em uma viagem à Irlanda, a paixão explode e, com ela, o mundo de Briana, pois a garota vai descobrir que seu conto de fadas está em risco — e que talvez nem mesmo o amor verdadeiro seja capaz de triunfar…

Briana é uma moça atrapalhada e com uma tremenda má sorte. Ela precisa muito ajudar sua família financeiramente, mas não consegue durar em emprego nenhum, até o dia em que é atropelada por Gael, um cara lindo, alto, charmoso e que parece ter saído diretamente de seus sonhos.

O fato é que nos últimos cinco anos, Briana sonha todas as noites com um guerreiro irlandês chamado Lorcan e ele se parece muito com o homem que a atropelou. Agora, ela acaba se vendo envolvida em uma nova situação, onde além de conseguir um novo emprego (Gael lhe proporciona essa oportunidade), Briana consegue ficar mais próxima do chefe e tenta entender o porque da sua semelhança com Lorcan.

“Porque quando se ama, por mais impossível que possa parecer, a esperança persiste e você luta até o último suspiro.” Página 237

—-

Quem é leitor do blog já sabe que eu sou super fã da Carina Rissi; adoro todos os outros livros que já li dela e acho viciante a maneira como a autora narra suas histórias. Isso sem mencionar que ela cria os melhores mocinhos da vida, né? Até hoje não tive estrutura emocional pra decidir quem é meu crush preferido e sigo muito apaixonada por Max, de Procura-se um marido; Dante, de No Mundo da Luna; Lucas, de Prometida e claro, Yan, da série Perdida.

Por isso, é com muita tristeza no coração que eu confesso a vocês que Quando a noite cai não me conquistou cem por cento. Entre os motivos, está o fato de eu não ter conseguido me conectar com a narrativa alternada entre sonho e realidade. Eu nunca tive problemas com esse tipo de narrativa que mescla realidade e fantasia ou passagens de tempo, mas nesse livro isso me incomodou bastante. A parte dos sonhos da Briana era cansativa e logo me dava sono; consequentemente eu tive dificuldade de entender as lendas irlandesas, o que considero essencial para a compreensão desse romance.

Os protagonistas também não me cativaram; a verdade é que eu não conseguia aceitar muito bem a relação precoce do casal, principalmente porque Gael era chefe da Briana e eu não admitia o fato do patrão ir assistir filme na casa da nova funcionária que ele conhecia há apenas uma semana, muito menos mandar um motorista particular apanhá-la em casa para levá-la à empresa, isso sem falar que ele não reclamava das inúmeras atrapalhadas que ela causava no trabalho. Eu sei que se trata de uma história puramente fictícia, mas essa relação patrão x empregada fugia muito da normalidade e não passou veracidade ao enredo.

E entre os pontos positivos, destaco o fato da autora ter inserido um pouco do folclore, da mitologia e da cultura irlandesa nessa obra. Apesar de não ter entendido muito as lentas, como falei anteriormente, eu admiro o esforço da autora em ter se mantido fiel a elas.

Lembrando que tudo que estou discorrendo aqui são observações muito pessoais. Tenho certeza de que várias pessoas pensam o contrário, e isso é tão verdade que a maior parte das resenhas que li sobre esse livro foi extremamente positiva. Talvez eu não estivesse no momento certo para mais um romance ou talvez essa leitura tenha sido prejudicada pela minha alta expectativa, não sei. A única coisa que eu sei é que você precisa tirar suas próprias conclusões sobre Quando a noite cai, porque ao contrário do que aconteceu comigo, esse livro pode proporcionar uma leitura maravilhosa para você.

Um super beijo e até a próxima!

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

20
fev

Resenha | No Mundo da Luna – Carina Rissi

Categorias: Livros

No Mundo da Luna: um livro cheio de graça, magia e muita confusão, mas também um amor que rompe todas as barreiras e faz seu coração se derreter. Em mais uma obra da Carina Rissi, passamos a enxergar o mundo através dos olhos da protagonista que em alguns momentos vamos do amor ao ódio por ela.

—-

Título: No Mundo da Luna / Autor (a): Carina Rissi / Editora: Verus / Páginas: 476

 Skoob: Adicione / Compre: Buscapé / Minha avaliação: ★★★★★

Sinopse: A vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe idiota vive trocando seu nome.
Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai em seu colo. Embora não tenha a menor iJdeia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção?
Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor.

“Parece que está tudo bem (obrigada!) na sua vida profissional. É hora de sair um pouco por aí e perder a cabeça. Aproveite aquele vestido novo para passear.”  Página 37

O livro conta a história de Luna e Dante. Logo nas primeiras páginas percebemos a que vida da nossa protagonista está “de pernas para o ar”! Ela descobre que seu namorado a traiu com sua vizinha, o carro que ela tanto ama vive mais na oficina do que funcionando e o seu chefe nem ao menos sabe seu nome.

Jornalista recém-formada, Luna trabalha como recepcionista na revista Fatos&Furos, que não anda “bem das pernas” devido a era digital; fora isso, a revista ainda está perdendo boa parte de seus jornalistas para sua maior concorrente. É nesse momento que a coluna semanal de horóscopo cai em suas mãos. Apesar de não saber nem ler um mapa astral e de não acreditar em nada relacionado a magia, Luna aceita o novo desafio, pois vê nele a oportunidade de crescer e ganhar seu espaço na renomada revista.

Mas ela nem desconfia dos perigos que a esperam e que mesmo em meio a tantas confusões surge uma paixão avassaladora capaz de abalar as estruturas do seu mundo.

“Homens são destemidos por natureza, caçam o perigo como um prêmio, mas uma mulher de TPM faz até o Dalai-Lama bater em retirada e se refugiar nas montanhas.” Pagina 118

“Você não devia me abraçar assim – falei,  fechando os olhos.- Desse jeito vou acabar gostando de você mais do que devia.” Pagina 235

O romance era pra ser perfeito, não fosse com o homem errado. Ao se ver sem opções, Luna luta com todas as forças para arrancar de seu peito todo esse sentimento que até então ela desconhecia e com isso acaba se metendo em algumas confusões criadas por que ela mesma. E é exatamente em um desses momentos de “surto” que ela vê sua vida mudar da maneira que sempre sonhou.

Eu não tenho palavras pra dizer o quanto fiquei apaixonada por No mundo da Luna. Eu nunca fui muito fã de autores nacionais mas quando me deparei com a Carina Rissi, foi tipo “amor a primeira leitura”; ela simplesmente se encaixou em todos os meus critérios de leitura. Eu já havia lido outro livro dela, o Procura-se um marido, e já tinha me encantado com sua escrita envolvente. Como esse foi um dos primeiros livros escritos pela autora, eu confesso que fiquei um pouco receosa quanto ao desenrolar da história, mas com o passar das páginas meu amor pelo livro e pelos personagens só foi aumentando.

Por falar em personagens, todos eles são cativantes e, mesmo tendo algumas poucas histórias secundárias, em nenhum momento a autora desviou o foco dos protagonistas e ainda conseguiu com muito estilo e criatividade desenvolver todas as histórias de forma divertida e bem humorada. Eu posso afirmar com todas a letras que esta é sem dúvidas aquele tipo de leitura viciante, em que você não consegue passar um dia sequer sem ao menos ler algumas páginas. Me apaixonei por praticamente todos os personagens, embora em alguns momentos eu tenha sentido vontade de dar “uns tapas” na cara da Luna. E como vocês já devem imaginar, me apaixonei principalmente pelo Dante. Gente do céu, que homem é aquele?! Quem poderia imaginar que por trás daqueles óculos horrorosos se escondia praticamente um “semideus”?

E pra finalizar gostaria de acrescentar que este livro já está na lista dos melhores chick-lits que li na vida. No mundo da Luna é um daqueles livros que você começa a ler com um sorriso no rosto, devora em poucos dicas e fica com aquela sensação gostosa de quero mais. Espero que assim como eu e a Helen, vocês também apreciem muito essa leitura e compartilhem sua experiência conosco!!!

“Se deixar, eu vou te fazer feliz. Muito. Não só porque você merece ou porque desejo isso mais do que qualquer outra coisa, mas porque preciso te fazer feliz.” Pagina 329

 

ACOMPANHE O BLOG NAS REDES SOCIAIS:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

Um beijo grande e até a próxima!

Páginas12

Helen Dutra - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017