28
abr

Resenha | A chama dentro de nós – Brittainy C. Cherry

Categorias: Livros

Hoje vamos de Brittainy C. Cherry com o livro A chama dentro de nós. Esse é o segundo volume da série Elementos; o primeiro é O Ar que Ele respira, também publicado pela Editora Record.

Título: A chama dentro de nós / Autor: Brittainy C. Cherry  / Série: Elementos / Editora: Record

Páginas: 350 / Skoob: Adicione /  Compare e Compre: Buscapé

Sinopse: Uma bela amizade. Uma improvável história de amor. Uma tragédia que pode pôr tudo a perder. Da mesma autora de Sr. Daniels e O ar que ele respira. Logan Silverstone e Alyssa Walters não têm nada em comum. Ele passa os dias contando centavos para pagar o aluguel, sofrendo com a rejeição dos pais e tentando encontrar um rumo para sua vida caótica. Ela, por outro lado, parece ter um futuro brilhante pela frente. Um dia, porém, um simples gesto dá origem a uma improvável amizade. Ao longo dos anos, o sentimento que os une se transforma em algo até então desconhecido para os dois. Alyssa e Logan não conseguem resistir à atração que sempre sentiram um pelo outro e finalmente descobrem o amor. Mas uma tragédia promete separá-los para sempre. Ou pelo menos é isso que eles pensam. Seriam as reviravoltas do destino e as feridas do coração capazes de apagar para sempre a chama que há dentro deles?

A chama dentro de nós conta a história de Alyssa e Logan. Eles são o oposto um do outro. Aly, como é conhecida por todos, é uma musicista apaixonada pelo que faz e sonha em ser uma grande pianista, em contrapartida não consegue lidar com a falta de atenção do pai e a indiferença da mãe que não concorda com nada que ela faz.

Lo é aquele tipo de cara que arranca suspiro da mulherada por onde passa mas que internamente trava uma luta diária pra se manter de pé e firme. O fato de ele ter nascido numa família desestruturada não ajuda em nada, pois em decorrência disso ele não se acha capaz de ser alguém melhor e de ter uma vida “digna”.

Pelo menos essa era a mentira que eu dizia a mim mesmo todos os dias para não me machucar. A maioria das pessoas acreditava que o amor era uma recompensa, mas eu sabia que não. Tinha visto minha mãe amar meu pai durante anos, e nada de bom veio desse sentimento. O amor não era uma benção, era uma maldição, e, um vez que você o deixava entrar em seu coração, ele o queimava por completo.” Pagina 26

Quem poderia imaginar que duas pessoas completamente diferentes poderiam se tornar melhores amigos e que, com o passar dos anos, essa amizade viria a ser um amor capaz de transcender até mesmo o tempo?

Mas como nem tudo são flores, a vida Aly e Lo não é essa maravilha toda e é justamente esse ponto que faz com os dois fiquem tão próximos. Porém, por medo de perderem a amizade um do outro, eles optam por não se declarar e passam anos vivendo escondidos atrás dessa amizade, até que chega o ponto onde o sentimento que ambos nutrem se torna mais forte, eles não conseguem resistir e acabam se entregando a essa paixão. Mas justamente quando tudo parece que vai bem, o destino prega uma peça nos dois, pondo à prova todo o sentimento que eles dizem sentir. Mas a pergunta que fica é: “Será que essa CHAMA vai continuar acesa mesmo diante de tantas dificuldades?”.

“Descobri que um lar não é um lugar específico, mas a sensação que temos quando estamos com as pessoas que são importantes para nós, um sentimento de paz que apaga os incêndios da alma” Página 36

—-

“Não consigo parar de pensar em te beijar bem devagar.

Mas tem ser bem devagar, porque assim o beijo vai durar mais tempo.

E eu quero que dure.” Página 78

Eu estava muito ansiosa para fazer a leitura de A chama dentro de nós porque outro livro dessa série, O Ar que Ele respira, estava sendo muito bem recomendado no Booktube, então fui com todo gás pra ler, pois minhas expectativas eram altíssimas. Logo nas primeiras páginas do livro me deparei com uma cena que tocou meu lado mais sensível, cena essa em que Alyssa tem seu primeiro contato com Logan e que, diga-se de passagem, ficou gravado na minha memória (não adianta perguntar porque não vou contar, vocês precisam ler… hahaha), então só aí a autora já ganhou muitos pontinhos comigo. Mas como nem tudo que reluz é ouro…

Confesso que em alguns momentos eu achei dramático demais. O relacionamento conturbado com os pais, as drogas, a distância e outras coisas que vão surgindo ao longo da narrativa (e que eu não posso revelar) acabaram me cansando um pouco. Contudo, não posso deixar de mencionar que, fora esses detalhes, eu gostei bastante da história, não só por ser um romance, mas também por todo o conflito social e psicológico abordado pela autora, sem falar que ainda temos uma linda história de superação dos personagens secundários.

Também não posso deixar de mencionar que a narrativa em primeira pessoa, alternando os pontos de vista dos protagonistas, me permitiu mergulhar ainda mais no universo dos personagens, entender quais eram seus medos, fraquezas e o que cada um verdadeiramente sentia. A narrativa é simples, direta, objetiva e muito fluida, daquelas que você ler rapidinho, apesar das 350 páginas. Uma leitura que vai agradar sobretudo quem não dispensa um romance.

Agora que vocês já sabem como foi minha experiência de leitura com o livro A chama dentro de nós, é a minha vez de saber se vocês já leram, ouviram falar ou ficaram interessados nesse livro. Me conta aqui nos comentários, tá?

“Quando encontramos alguém capaz de nos fazer rir quando nosso coração está triste, não podemos deixá-lo escapar. Esse é o tipo de pessoa que muda nossa vida para melhor.” Página 91.

Ótima leitura a todas e até breve!

ACOMPANHE AS REDES SOCIAIS DO BLOG:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

Páginas123

Helen Dutra - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017