29
jun

RESENHA: A GAROTA QUE VOCÊ DEIXOU PARA TRÁS – JOJO MOYES

Categorias: Livros

A garota que você deixou para trás é mais um romance escrito por Jojo Moyes, e esse fato foi a única motivação para eu lê-lo antes mesmo de saber do que se tratava. O livro todo gira em torno de um quadro pintado por Édouard Lefèvre. Na tela, ele retratou a esposa, Sophie Lefèvre, em sua melhor forma.

Sinopse: Obrigada a cozinhar para os soldados alemães que ocupam St Pérone, na França, Sophie Lefèvre mantém exposto no restaurante da família o quadro pintado por seu marido, o artista Édouard Lefèvre. O comandante responsável pela ocupação da cidade fica completamente envolvido pela imagem de Sophie na tela, e parece também se sentir atraído por ela. Quando chega a notícia de que Édouard foi enviado para um campo de prisioneiros, Sophie propõe uma troca arriscada na tentativa de garantir a liberdade de seu grande amor.

Quase cem anos depois, o retrato de Sophie tem agora lugar de destaque no quarto de Liv Halston, uma jovem viúva que mora numa casa com paredes de vidro. Presente de David, seu falecido marido, o quadro A garota que você deixou para trás tornou-se símbolo de todas as boas lembranças de seu breve casamento. Quando Liv decide sair do luto e volta a se abrir para a vida, os herdeiros de Édouard Lefèvre aparecem para reivindicar a posse da obra, alegando que o quadro fora roubado pelos alemães.

Uma trama tecida com habilidade. A garota que você deixou para trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.

a garota que você deixou para trás - jojo moyes

A primeira parte do livro, narrada por Sophie, é datada de 1916 e mostra a rotina em St Péronne, depois da I Guerra Mundial. Sophie mora com os irmãos e os sobrinhos no que restou do Le Coq Rouge, um antigo hotel da família. Seu marido e cunhado foram levados para enfrentar os alemães, deixando Sophie e a irmã responsáveis por garantir a sobrevivência das crianças da casa.  Longe deles, as duas tentam vencer a fome, o medo, a miséria, a opressão e todas as outras dificuldades causadas pela guerra. Apesar de tudo, Sophie mantém viva a esperança de um dia reencontrar Édouard e tudo voltar a ser como antes, alegre, como no quadro que ele fez em sua homenagem quando se casaram.

“Quando você voltar, Édouard, juro que serei de novo a garota que você pintou.”  Página 17

A situação da família parece ficar ainda mais complicada quando o Kommandant alemão escolhe como o ponto de alimentação dos militares o hotel Le Coq Rouge. A princípio, Sophie tenta resistir, pois sabe que será alvo de desconfiança dos outros moradores da cidade, mas como se trata de uma ordem, ela e a irmã passam a cozinhar diariamente para eles. Com o tempo, a família de Sophie passa a se alimentar melhor, e ela começa uma suposta amizade com o Kommandant. Ele parece gostar de sua companhia e, principalmente, da Garota que você deixou para trás. Percebendo isso, e arriscando sua vida e a reputação de sua família, Sophie propõe ao Kommandant uma troca que poderá trazer de volta seu tão amado marido.

a garota que você deixou para trás - jojo moyes

O tempo passa e uma terceira pessoa nos apresenta Liv Halston. O ano é 2006 e o cenário é Londres. Endividada e morando sozinha numa moderna casa com paredes de vidros, Liv ainda não sabe como seguir em frente após a morte de seu marido David. Ela reencontra Mo, uma amiga da faculdade e a leva para morar em sua casa. Logo após, conhece de uma forma bem inusitada o belo Paul, e aos poucos começa a se envolver com ele. Quando aparentemente tudo parece está indo bem, Paul reconhece A garota que você deixou para trás na parede da casa de vidro. Ele trabalha recuperando obras de arte perdidas e esse quadro é a obra que seu atual cliente está procurando. Como esse quadro foi um presente de David, Liv não aceita a ideia de ter que se desfazer dele e enfrenta tudo para preservar a principal lembrança que tem do marido. Ela decide disputar essa briga no tribunal e é nesse momento em que os enigmas por trás da garota vão sendo desvendados.

“Sabe de uma coisa? Acho que isso não tem nada a ver com o quadro. Acho que tem a ver com a sua incapacidade de seguir em frente. Abrir mão do quadro significa deixar David no passado. E você não consegue fazer isso. Página 274

As duas protagonistas são encantadoras! Sophie nos chama mais atenção logo de início, por sua força e principalmente pela esperança em reencontrar o marido, mesmo quando tudo parece perdido. Os relatos sobre o horror da guerra também dão o tom emocionante a essa primeira parte. Demorei mais a me simpatizar com Liv, mas com o desenrolar da trama, descobri o quão forte ela era. Lutar contra tudo e contra todos para defender a imagem que ela tinha daquele quadro realmente a fez uma personagem muito forte. É admirável como ela tenta preservar a reputação de Sophie, mesmo sabendo tão pouco sobre ela. O livro apresenta outros personagens, todos eles muito importantes na trama. Gostei em especial da Mo, que é super divertida e do Paul, que mesmo depois de colocar Liv numa situação complicada, é impossível não torcer para que eles se acertem.

Concluindo, o livro é mesmo muito bom e merece entrar na sua lista de leitura! Indico a todos, principalmente a quem gosta da temática de guerra e de histórias que intercalam presente e passado.

livros jojo moyes

Sobre a autora, a conheci em Como eu era antes de você, que sem dúvida foi uma das melhores leituras da minha vida! Amei tanto que fui em busca de outros livros dela e hoje já tenho pelo menos mais dois na espera (prometo falar deles aqui em breve). 😉

Um super beijo e até a próxima!

ONDE COMPRAR:

Compare o preço no Buscapé

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

19
maio

Resenha: COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ – JOJO MOYES

Categorias: Livros

Oi todo mundo!

Estou diante do computador há um bom tempo pensando em como começar a falar desse livro pra vocês. Ele é tão incrível que não encontro as palavras certas para descrevê-lo. Emocionante, impactante, comovente, encorajador, romântico, desafiador, profundo e finalmente… sensível! A história de Lou e Will é tudo isso e muito mais, um livro daqueles que você lê em poucas horas, mas tem a sensação de levá-lo consigo a vida toda.

 como eu era antes de voce

Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã solteira, o sobrinho e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade – um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas – e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.

Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.

Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem, e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

como eu era antes de voce

Já contei pra vocês que sou daquelas pessoas que compram o livro pela capa e confesso que tenho que parar com isso. Como eu era antes de você não parece muito atrativo à primeira vista, mas basta ler algumas de suas páginas para se apaixonar pela história e narrativa da autora.

A vida ativa de Will é mencionada no prólogo do livro, mas logo nos deparamos com o triste acidente que o deixa tetraplégico. Daí, passam-se dois anos e começamos a conhecer a rotina de Lou, uma jovem de 26 anos de idade, sem grandes ambições e que acaba de ficar desempregada, para desespero de sua família, que depende de seu salário. Diante disso, ela passa a procurar outro emprego, mas a única coisa que consegue é um contrato de seis meses como cuidadora de Will Traynor.

A princípio eles se dão super mal. Will havia se tornado um homem amargurado e grosseiro, enquanto Lou havia sido atirada para dentro de uma vida totalmente diferente da sua. De imediato, ela pensa em desistir do emprego, mas a realidade financeira de sua família não permite esse luxo. Com o passar do tempo, um começa a entender o outro e eles acabam se respeitando um pouco, sem muito diálogo ou envolvimento, apenas se suportando.

“Eu gostaria de sentir pena dele. Eu realmente queria. Quando o pegava olhando para fora através da janela, pensava que ele era a pessoa mais triste que eu já conhecera.” Página 45.

Quando tudo parece estar relativamente tranquilo, Lou descobre que Will já tentou suicídio e que o período de contrato dela é exatamente o tempo de vida que resta a ele. Esse tempo foi um acordo entre Will e sua mãe, que após inúmeros pedidos do filho, viu-se obrigada a conceder o desejo de que ele morra em uma clínica na Suíça.

“Não quero viver assim, mãe. Não é a vida que eu quis. Não há perspectiva de recuperação, então, é bastante razoável pedir para acabar com isso da maneira como eu ache adequada.” Página 100

Lou era a única pessoa que realmente conseguia alcançar Will, e mesmo querendo desistir novamente do emprego, ela toma aquilo como uma missão pessoal e decide entrar numa batalha para mantê-lo vivo, só não contava se apaixonar por ele.

“Eu dispunha de cento e dezessete dias para convencer Will Traynor de que ele tinha motivos para viver.” Página 125

Eu poderia citar vários trechos do livro porque os diálogos são lindos, a narrativa envolvente! Mas não posso revelar muito, quero deixá-los curiosos ao ponto de se sentirem motivados a ler esse romance.

livro como era antes de você

A maior parte do livro é narrado por Lou, mas há quatro capítulos em que a autora nos permite um olhar diferente através do ponto de vista de outros personagens. Eu particularmente adorei essa sacada, achei o máximo saber o que personagens tão importantes na trama pensavam a respeito dos protagonistas e o mais importante: o que eles revelavam.

Nesse livro, Jojo Moyes vai fazer você entender um pouco das dificuldades e do preconceito que os deficientes sofrem, vai fazer você querer sair da sua zona de conforto. Também vai fazer com que derrame algumas lágrimas (é inevitável), mas principalmente, fará com que você acredite, por mais improvável que seja, que o amor pode nascer em qualquer circunstância da vida.

livro como eu era antes de você

Alguma dúvida de que esse livro entrou para a minha lista de favoritos? Gostei tanto que já estou à procura de outros títulos da autora e, se os outros forem tão bons quanto esse (e acredito que sejam), Jojo Moyes ganhou mais uma fã!

Pra concluir (porque já falei demais), a autora anunciou em uma rede social que o livro terá continuação. Vocês acreditam? Gente, não tenho estrutura pra isso! Nem pra assistir ao filme. Sim, ele também ganhou produção cinematográfica e a estreia está prevista para 2016. Não é incrível?

Bom, espero que vocês leiam esse livro e se apaixonem tanto quanto eu. E quem já leu, me conta aqui o que achou 😉 Combinado?

ONDE COMPRAR:

AmazonAmericanasCulturaSaraivaSubmarino

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

Um super beijo, fiquem com Deus!

Páginas12

Helen Dutra - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017