17
set

Testei: esfoliante corporal e manteiga hidratante | Lola Cosmetics

Categorias: Beleza

Dando continuidade aos posts da Lola Cosmetics aqui no blog, hoje vou falar de dois produtos para pele seca: a Manteiga hidratante – Segura essa marimba e o Esfoliante corporal – Segura esse baphão, ambos veganos.

—-

ESFOLIANTE CORPORAL – SEGURA ESSE BAPHÃO

Esfoliante corporal é um item que eu não posso viver sem, não só por conta de todos os benefícios do produto em si, mas também porque os pelos da minha perna encravam muito (oh, Gosh!). Logo, para prevenir, eu preciso estar fazendo esfoliação nessa área do meu corpo com certa frequência e principalmente quando antecede a depilação à cera.

O Segura esse Baphão tem sido um aliado nessa minha rotina de cuidados com a pele. Ele é um esfoliante bem consistente, de textura ótima, feito com 95% de ativos de origem vegetal, totalmente produzido a mão e através do processo de cold process. Não possui corantes artificiais e conservantes sintéticos, sua cor é produzida a partir da infusão de flores, especiarias, ervas, frutas e vegetais.

O aroma desse esfoliante é um floral delicado, extraído de óleos essenciais de cedro, laranja doce e fragrâncias com solventes vegetais que, segundo a marca, estimulam a alegria e reequilibram as energias. Ele tem uma textura macia, seus granulados são leves, portanto, não doe nem incomoda durante a aplicação.

Eu adoro fazer esfoliação, remover as impurezas, as células mortas e deixar a pele com aquela sensação de renovação. Não é uma delícia? Fazer isso com um produto que, além de esfoliar, deixa a pela macia e hidratada é ainda melhor! Sim! O Segura esse Baphão também é excelente pra isso; apesar de ser um esfoliante, ele deixa a pele super macia, preparando o corpo para receber a Manteiga hidratante.

MANTEIGA HIDRATANTE – SEGURA ESSA MARIMBA

A Manteiga hidratante  promete restaurar a maciez, estimular a renovação celular e proteger contra os danos dos raios UV. Além disso, seus ativos formam uma barreira protetora contra a perda de umidade e agem diretamente na reposição da hidratação perdida.

Assim como o esfoliante, o Segura essa marimba é um produto vegano, feito de forma manual, sem corantes artificiais e conservantes sintéticos. Ele só tem benefícios ótimos pra oferecer: pele hidratada, toque macio na medida certa, frescor, sensação revigorada e um cheirinho único.

Gente, parece até que a Lola estava adivinhando que eu precisava cuidar mais da minha pele. Esses produtos chegaram no momento mais oportuno e eram exatamente o que eu necessitava. Isso porque enquanto a pele do meu rosto é extremamente oleosa, a do meu corpo é muito seca, então vocês já devem imaginar que preciso estar sempre fazendo uso de hidratantes e esfoliantes corporais, afim de melhorar aquele aspecto ressecado que ninguém gosta.

Finalizo esse post recomendando fortemente os produtos corporais da Lola a vocês! Fiquei surpresa ao descobrir que essa marca já super conhecida por seus produtos de cabelo também está oferecendo uma linha de cuidados corporais totalmente preocupada em não agredir o meio ambiente.

E não fica só nesses; aqui no blog já tem resenha do sabonete vegano e eu espero ter a chance de experimentar outros produtos da linha corpo e vir compartilhar mais dicas de cuidados com a pele em breve. Fiquem de olho nos próximos posts. =)

Esse produto foi enviado pela marca, loja ou assessoria de imprensa da marca. A política do blog é fazer resenhas sinceras, geralmente listando pontos positivos e negativos do produto. A opinião aqui relatada veio da experiência de uso e é independente da loja ou marca que enviou o produto para teste.

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

03
set

Segura essa Barra – Só não limpa a sua consciência, o sabonete vegano da Lola Cosmetics

Categorias: Beleza

Oi, gente linda!

Há algumas semanas, recebi uma caixinha cheia de amô e produtinhos bacanas da Lola Cosmetics, essa marca super divertida e querida por todos. Obviamente, fiquei empolgadíssima pra testá-los e compartilhar com vocês minha opinião sobre eles, e já vou começar pelo Segura essa Barra – Só não limpa a sua consciência, que é um sabonete vegano, feito à mão e em cold process.

Essa foi a primeira vez que usei um produto vegano, então tudo foi novidade. No início, estranhei um pouco o cheiro, por ser mais familiarizada com fragrâncias doces e florais, mas logo me acostumei com o perfume de óleos da Lola e já acho delicioso.

Segura essa Barra – Só não limpa a sua consciência é todo feito de forma manual, usando apenas óleos e manteigas vegetais, o que o torna natural, vegetal e livre de química dos sabões industrializados. Seus aditivos de cor vêm da natureza, ou seja, ele também é completamente livre de corantes sintéticos. O processo de saponificação é feito a frio (cold process), o que significa que ele não é submetido à altas temperaturas, e assim as suas propriedades naturais são preservadas.

Como o próprio nome sugere, o sabonete vem em barra, então você pode ir cortando de acordo com o que for usar. E como a barra é bem maior que um sabonete comum, tô até achando que tá rendendo bastante. Detalhe que ele não faz espuma, pois é livre de qualquer aditivo químico.

Outro ponto muito positivo é que até a embalagem é sustentável, feita com papel 100% reciclável, cola vegetal e tinta a base de água. Demais, né? Sem contar que a identidade visual e a forma como a Lola se comunica é um barato: divertida, alegre e super alto astral. Eu adoro isso!

Enfim, tô gostando muuuito! Sinto minha pele limpa, macia e hidratada sempre que faço uso do sabonete Segura essa Barra. E agora só me resta recomendá-lo a todos vocês; espero que curtam tanto quanto eu. 😉

Esse produto foi enviado pela marca, loja ou assessoria de imprensa da marca. A política do blog é fazer resenhas sinceras, geralmente listando pontos positivos e negativos do produto. A opinião aqui relatada veio da experiência de uso e é independente da loja ou marca que enviou o produto para teste.

ME ENCONTRE TAMBÉM AQUI:

Instagram ❤ Facebook ❤ Google + ❤  Pinterest ❤ Skoob ❤ Twitter ❤  YouTube

13
ago

Resenha | Serafina e a Capa Preta – Robert Beatty

Categorias: Livros

Fazia um bom tempo que não lia nada infantil, não para mim, pelo menos, já que volta e meia estou lendo para minha sobrinha. E preciso dizer que fiquei muito feliz com minha escolha para voltar a ler tais livros! Quer saber mais sobre Serafina e a Capa Preta? É só continuar lendo esse post. 😉

—-

Título: Serafina e a Capa Preta / Autor (a): Robert Beatty/ Editora: Valentina

Páginas: 240 / Skoob: Adicione / Minha avaliação: ★★★★★

Sinopse: Serafina nunca teve motivos para desobedecer ao seu pai e se aventurar além da Mansão Biltmore. Há espaço de sobra para ser explorado naquela casa imensa, embora ela precise tomar cuidado para jamais ser vista. Nenhum dos ricaços lá de cima sabe da existência de Serafina; ela e o pai, o responsável pela manutenção das máquinas, moram secretamente no porão desde que a garota se entende por gente. Mas quando as crianças da propriedade começam a desaparecer, somente Serafina sabe quem é o culpado: um homem aterrorizante, vestido com uma capa preta, que espreita pelos corredores de Biltmore à noite. Após ela própria ter conseguido – depois de uma incrível disputa de habilidades – escapar do vilão, Serafina arriscará tudo ao unir forças com Braeden Vanderbilt, o jovem sobrinho dos donos de Biltmore. Braeden e Serafina deverão descobrir a verdadeira identidade do Homem da Capa Preta antes que todas as crianças… A busca de Serafina a levará ao interior da mesma floresta que tanto aprendeu a temer. Lá, descobrirá um esquecido legado de magia, que tem relação com a sua própria origem. Para salvar as crianças, Serafina deverá procurar as respostas que solucionarão o quebra-cabeça do seu passado.

 

Nós somos apresentados à Serafina, uma garota de 12 anos e que é, com muito orgulho, a COR da mansão Baltimore (COR é Caçadora Oficial de Ratos). Ela mora, desde que se lembra, no porão da mansão, junto com seu pai, que trabalha na manutenção da propriedade. Como ela não pode deixar que as outras pessoas que moram, visitam ou trabalham na mansão saibam que ela e o pai vivem no porão, Serafina acaba tendo que trocar o dia pela noite, já que nesse momento as pessoas ou já voltaram para suas casas ou estão dormindo.

A escuridão e o silêncio noturno são suas melhores companhias e é com elas que Serafina consegue desenvolver suas capacidades. Nunca se aventurou além dos limites da floresta que, para ela, é um limite intransponível, por ordem de seu pai, pois na floresta pode se esconder todo tipo de coisa que poderia causar mal à Serafina. Também apesar de ver as pessoas, não tem contato com elas, até que tudo muda…

Numa de suas andanças noturnas se depara com algo nunca antes visto; um ser maligno, portando uma capa preta ataca uma menina que estava hospedada na mansão e que a assusta terrivelmente, afinal, ela conhece aqueles corredores como ninguém e não sabe bem o que fazer em seguida.

No dia seguinte tudo se revela real quando as pessoas na mansão, em especial o casal Vanderbilt, os donos da mansão, que preocupados, mobilizam todos para tentar encontrar a menina de vestido amarelo que desapareceu…

Serafina conta para seu pai o que ela presenciou, mas ele não acredita e ela chega a solução de que somente ela poderá ajudar a encontrar as crianças que noite após noite estão desaparecendo.

Ela acompanha, nas sombras, os acontecimentos na casa e crê que qualquer um pode ser o homem da capa preta. Durante uma de suas espiadelas, se encontra com o jovem Braedan, o sobrinho órfão dos Vanderbilt, e que se mostra como a pessoa que poderá ajudá-la na aventura.

Apesar de ser o enredo principal, o homem da capa preta não é a única história que se desenvolve nesse livro. Em paralelo ocorrem novas descobertas e verdades são reveladas. Ficamos sabendo por que seu pai a quer longe da floresta, quem realmente ela é e porque é diferente das outras pessoas. Uma garotinha linda, especial, corajosa, única!

O livro tem um ritmo maravilhoso, em terceira pessoa e com capítulos pequenos. Mescla de forma genial amizade, momentos de angústia, questionamentos sobre quem somos no mundo, e sobre o bem e o mal…

Serafina e a Capa Preta, apesar de ser o primeiro de uma série, encerra a história começada nele, então creio que cada um terá sua própria história na mansão Biltmore.

O que mais falar? Somente que a história é linda, a narrativa é simples, mas profunda e ainda estou encantada por ele! Que venham os próximos!

Até mais, pessoal!

Páginas12345... 33»

Helen Dutra - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018